Por que Projetos Falham: 20 Dicas para Gerentes de Projetos


70% dos projetos falham...

70% dos projetos falham…

Saiu um artigo muito bom na ComputerWeekly, escrito por Tony Collins (clique aqui para ler o original em Inglês), sobre o pesadelo dos gerentes de projeto: projetos que falham. Collins postulou 20 ‘dicas’ práticas, baseadas na observação do dia-a-dia. Além de engraçada, a lista é bastante educativa.

  • Projetos com orçamentos e cronogramas realistas não são aprovados;
  • Quanto mais desesperada é a situação, mais otimistas são os relatórios de progresso;
  • Um usuário é alguém que rejeita o sistema porque é exatamente aquilo pelo que ele pediu;
  • A diferença entre o sucesso e o fracasso de um projeto é uma boa compania de Relações Públicas;
  • Nada é impossível para a pessoa que não tem de fazê-lo;
  • Todo projeto falho e ultra-ambicioso tem por base uma série de pequenos projetos bem sucedidos tentando escapulir;
  • Um ‘congelamento’ na mudança derrete sempre que pressão é aplicada;
  • Você entendeu o que eu disse, não o que eu quais dizer;
  • Se você não sabe para onde está indo, apenas fale sobre especificações técnicas;
  • Se a princípio você não tiver sucesso, mude o nome do projeto;
  • Todo mundo quer um gerente de projeto mais forte – até que eles consigam um;
  • Somente idiotas confessam aquilo que sabem realmente (obrigado Presidente Nixon)
  • O prior gerente de projetos é aquele que dorme a noite;
  • Um projeto falido sempre tem benefícios listados no tempo futuro;
  • Projetos não falham na conclusão, falham na concepção;
  • Visões normalmente são curáveis;
  • Projetos ultra-ambiciosos não podem falhar nunca se tiverem inicio, meio, e nenhum fim;
  • No Governo, nunca punimos o erro, só sua divulgação;
  • O caminho mais difícil é, a longo prazo, o mais fácil;
  • Um realista é alguém que está, no momento presente, desapontado com o futuro;

Para ler mais sobre porque projetos falham, clique aqui.

Anúncios

Sobre Diego Nei

Soteropolitano de capricórnio, Bacharel em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Jorge Amado, estou atualmente cursando um MBA em Gerenciamento de Projetos. Gosto de escrever e de tocar violão. Acho que através do Gerenciamento de Projetos temos uma oportunidade de rever como as coisas são feitas e achar uma forma de atingir objetivos. Quem sabe se tivéssemos mais gerentes de projetos em Brasília a história não fosse diferente? Sou membro do PMI desde 2008, filiado ao Capítulo Bahia. Me interesso por projetos de desenvolvimento social, Corrente Crítica e Lean Six Sigma como garantia de qualidade em processos.
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s